O conteúdo deste blog está protegido por Direitos de Autor. Peça-me autorização (armando.villanova at sapo.pt), se deseja copiar.


Armando.villanova 3cavalos @ 00:00

Ter, 15/02/11

Desejei-te.

 

Corta-me o cabelo

 

Nunca arranjo vez.

 

Será porque estão a

 

ficar brancos?

 

-Não, o corte do teu cabelo,

 

não entra aí, hoje!

 

Pega!

 

(será que me confundiste

 

com as arvores, com os homens

 

antes da linguagem?)

 

Pousaste no meu cabelo

 

ao vento.

 

Aí entraste.

 

Pega Azul

 

e fizeste ninho!

 

 

 

 

 

 


Tags: